Ajudar a reduzir as filas de transplantes de córneas é meta de Câmara Técnica do CFM

 
A Câmara Técnica de Oftalmologia do Conselho Federal de Medicina (CFM), em parceria o Sistema Nacional de Transplantes do Ministério da Saúde (SNT), definirá diretrizes que poderão ajudar a reduzir a fila de transplantes de córneas no país. O objetivo é sensibilizar os 5.508 oftalmologistas do Brasil e garantir a eles estrutura de trabalho. O assunto foi discutido em reunião no dia 10 de fevereiro, na sede de CFM, em Brasília.

A coordenadora do SNT, Rosana Reis Nothen, identificou dois principais pontos que podem contribuir neste processo: a captação com as famílias e a viabilização para que a equipe médica tenha condições de realizar as cirurgias.

Existem hoje 21 mil pessoas na fila de espera. O projeto será espelhado em exemplos como o estado de São Paulo que não possui fila de espera. O panorama mostra que há uma dificuldade maior fora dos grandes centros.

Além do CFM, a CT é formada por representantes do Colégio Brasileiro de Oftalmologia (CBO), da Associação Pan-Americana de Bancos de Olhos (APABO) e da Sociedade Brasileira de Lentes de Contato, Córneas e Refratometria (SOBLEC).

O presidente do CBO, Paulo Augusto Mello, acredita que a Câmara pode colaborar com o Ministério. “Alguns pontos como a captação das córneas até o momento do pós-operatório o grupo tem condições de ajudar o Ministério. Claro que não interferiríamos na auditoria”, aponta Mello.

A Câmara também trabalha em um Fórum de atividades para debater as áreas de conflito da especialidade. “Propomos um enriquecimento de ideias, onde o Conselho Federal apresentará o conhecimento dos aspectos éticos e regulatórios, e os oftalmologistas expuseram seus anseios”, argumenta a presidente da SOBLEC, Tânia Schaefer.

A próxima reunião está marcada para o dia 6 de abril.


Fonte: Setor de Imprensa, 10/2/2010

 
CBO TV
FeCOOESO 2006
Praia do Flamengo, 66 - Bloco B/sala 303 - Rio de Janeiro, RJ - CEP: 22210-030 - Tel./Fax (21) 2556-5803