Médicos devem ficar atentos a ofertas de homenagens

 
Frequentemente, médicos de várias especialidades e de todos os cantos do país são abordados por empresas sob a alegação de que foram selecionados para receber um prêmio ou participar de festas em homenagem a profissionais de destaque em suas áreas de atuação. Mas, por trás desses convites, que inicialmente até podem parecer lisonjeiros ou um reconhecimento do bom trabalho do profissional, podem estar verdadeiras armadilhas.

O Cremego alerta que a Resolução nº. 1.701/2003, do Conselho Federal de Medicina (CFM), veda a participação dos médicos em premiações do tipo "médico do ano", "destaque da Medicina" ou "melhor médico".

Ignorar o que diz a resolução, além de caracterizar uma infração ética, ainda pode afetar a credibilidade, trazer prejuízos financeiros e causar transtornos aos profissionais.

De acordo com o CFM, não são raros casos de médicos ludibriados. Em junho, um médico de São Paulo comunicou ao Conselho Federal ter sido informado por carta que havia sido contemplado com um “prêmio” de Medicina. Depois de confirmar sua participação, foi-lhe dito que teria que pagar R$ 1,6 mil pelos convites. Diante dessa exigência, desistiu da “homenagem”.

O episódio ocorreu há dois anos, mas recentemente, o médico descobriu seu nome numa instituição de proteção ao crédito por não ter pago os bilhetes. Esse caso não é único. Uma médica do Acre relatou ao CFM ter recebido carta, em janeiro deste ano, comunicando que seu nome fora escolhido para um “prêmio”. Os organizadores disseram que ela havia sido eleita uma das melhores no seu Estado.

Ao confirmar a presença na cerimônia de entrega do título, que aconteceria em São Paulo, a médica recebeu um boleto de 800 reais para bancar os ingressos. Pagou e aguardou em casa a chegada dos convites. Dias depois soube que precisaria se hospedar no hotel vinculado à promotora da cerimônia ou seus bilhetes seriam cancelados.

A médica desistiu da viagem e da suposta homenagem, mas os problemas continuaram. “Nunca recebi o prêmio, nem os ingressos e meu nome foi incluído no Serasa. Ao pedir informações, ainda fui insultada”, conta.


Fonte: CREMEGO, 08/07/2010

 
CBO TV
FeCOOESO 2006
Praia do Flamengo, 66 - Bloco B/sala 303 - Rio de Janeiro, RJ - CEP: 22210-030 - Tel./Fax (21) 2556-5803