Idosos enfrentam dificuldade na relação com os planos de saúde

 
16/10/2010 10:49:00

Há dois meses, S. Edson passou por uma cirurgia para a retirada de um câncer de pele. Agora, ele precisa fazer radioterapia. Mas o plano de saúde, que ele paga há pelo menos 25 anos, diz que não cobre o procedimento.

A mensalidade do aposentado é de cerca de R$ 1.000,00. Ele procurou o juizado de Defesa do Consumidor para tentar garantir o tratamento, que já deveria ter começado.

"A situação é realmente muito triste. Não me liberto da doença, da moléstia, de forma que é fundamental que eu faça esse tratamento", diz S. Edson Hadad, aposentado.

A justiça tem sido a única saída de muitos segurados de planos de saúde, principalmente dos idosos. Quem tem mais de 60 anos tem enfrentado situações bem difíceis. Em alguns casos, como no de S. Edson, os planos não cobrem tratamentos especializados.

O advogado da Casa do Aposentado conta que em outro caso, em São Paulo, uma seguradora tentou cancelar os contratos por considerar os idosos clientes caros demais. A empresa queria aumentar a mensalidade em 100%, mas o Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, proibiu.

"O Estatuto do Idoso prevê que não pode haver discriminação por se tratar de pessoa idosa, ainda que isso se torne oneroso para os planos de saúde. Os planos tem que arcar com o riso do negócio deles", explica Marcos Barroso, advogado da Casa do Aposentado.

A seguradora ainda pode recorrer. Em Salvador, a defensoria pública, ingressa com ações contra planos de saúde toda semana. Segundo uma defensora, mesmo os planos que prevêem aumento de mensalidade nos contratos, não podem reajustar os seguros de quem tem mais de 60 anos.

"Depois do Estatuto do Idoso, o reajuste por mudança e faixa etária não pode ser aplicado", destaca Marta Torres, defensora pública.


Fonte : TVBA

 
CBO TV
FeCOOESO 2006
Praia do Flamengo, 66 - Bloco B/sala 303 - Rio de Janeiro, RJ - CEP: 22210-030 - Tel./Fax (21) 2556-5803