FENAM defende o fechamento das más escolas
de medicina


 
O presidente da FENAM, Cid Carvalhaes, enfatizou que esta edição do ENEM oferece o encaminhamento de soluções concretas, mais bem planejadas, mais bem definidas, de tal maneira que tenhamos condições de soluções concretas, em termos de avanço e posições mais sólidas, que sejam positivas tanto para os médicos como para a população em geral.

“Os três temas, como a formação médica, o mercado de trabalho e remuneração, e as políticas de saúde e relação com a sociedade são de grande relevância e interdependentes uns dos outros".

A palestrante da Fenam, Maria do Patrocínio, chamou a atenção sobre a carreira de docente na área médica, dizendo que não basta ser médico para ser docente, e, cada vez mais, é necessário que os profissionais dedicados à carreira docente se aperfeiçoem com didática e cursos específicos.” Para ser docente não basta ser médico, fazer uma pós, precisa se investir em metodologia de ensino”, completa.

Após as palestras e antes da abertura de debates, Dr. Cid , subiu ao palco e informou sobre a posição da FENAM, que defende o fechamento das escolas médicas que não atendem os critérios necessários para a boa formação profissional, dizendo ainda que “as seleções não podem se constituir em estímulo para cursinhos caça níqueis e privilégios ou perseguições”, afirmou.


Fonte: CFM, 28/07/2010

 
CBO TV
FeCOOESO 2006
Praia do Flamengo, 66 - Bloco B/sala 303 - Rio de Janeiro, RJ - CEP: 22210-030 - Tel./Fax (21) 2556-5803